A partir do próximo ano, 130 crianças do ensino infantil ao fundamental I e II da Escola Municipal Francisca Rosado no bairro de Jericozinho, vão contar com um reforço na aprendizagem por meio do Programa Educação e Família, onde as famílias também serão protagonistas na construção do projeto de vida do estudante. O programa foi apresentado na manhã desta quinta-feira (16), aos pais dos alunos da escola, professores, conselho escolar e diretoria.

O Programa Educação e Família foi instituído em agosto deste ano pelo Governo Federal por meio do Ministério da Educação (MEC), e em Jericó, por conta da pandemia e distanciamento social, ainda não tinha sido feito um nivelamento com o público alvo da iniciativa.

Para a professora do ensino fundamental I e presidente do Conselho Escolar da Escola Municipal Francisca Rosado, Glicia Sousa, a reunião teve o objetivo de traçar metas e estratégias para o desenvolvimento do programa a partir do próximo ano. “Durante a pandemia, os pais perceberam a importância da escola na vida dos filhos. Se sentiram muito perdidos na orientação das crianças no ensino à distância, e agora é o momento de melhorar esse processo de aprendizagem”, declarou.

A Prefeitura Municipal por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura pretende estender o Programa Família e Escola as demais unidades escolares da zona urbana de Jericó.

O programa possui quatro ações estratégicas: transferência de recursos para as escolas (Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE Educação e Família; projetos de formação para docentes e famílias; fortalecimento do Conselho Escolar e ampliação do acesso ao Clique Escola, um aplicativo com informações financeiras e pedagógicas das escolas brasileiras.

O Programa Família e Escola foi estabelecido seguindo três princípios: a promoção da educação como direito social básico; a oferta de educação de qualidade para o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho e o protagonismo da família e da escola na garantia do direito à educação e na construção do projeto de vida do estudante.

O programa leva em conta indicadores do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), de 2019. Os dados demonstram que as escolas em que os diretores preencheram o formulário de avaliação concordando fortemente com a afirmação que “as famílias contribuíram com o trabalho pedagógico” tiveram uma diferença positiva de 0,6 na média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das séries iniciais do ensino fundamental em relação às que discordaram fortemente.